apresentado por

Electrolux

Homepedia
Com hábitos simples você pode deixar a sua cozinha mais sustentável e assim causar menos impacto no planeta

Sustentabilidade na cozinha: veja 12 dicas para começar

Com hábitos simples você pode deixar a sua cozinha mais sustentável e assim causar menos impacto no planeta

Quando a gente pensa em sustentabilidade e preservação do meio ambiente, pensamos em cenários macros, que estão distantes da nossa casa e nossa realidade. Porém você pode começar a ajudar o planeta mudando pequenos hábitos em sua cozinha: desde a escolha do que entrará na sua dispensa até os resíduos que você e sua família geram no dia a dia. 

Alimentos diversos em mesa branca, incluindo tomate, pera, pimentão, aspargos, laranjas, vagem e nozes

Você sabia, por exemplo, que quase 40 toneladas de alimentos são jogados fora diariamente no Brasil? Esses são dados do World Resources Institute (WRI) que mostram que precisamos repensar a forma como lidamos com os alimentos que compramos e consumimos. Além disso, segundo dados do WWF, cada brasileiro produz 1 kg de lixo plástico por semana. É muita coisa! Para te ajudar a criar novos hábitos, Homepedia separou dicas que você pode começar a pôr em prática ainda hoje.

1. Tenha foco na hora de fazer as suas compras

Pode não parecer, mas o modo como compramos também pode impactar ou não no planeta. Por isso, evite encher o carrinho do supermercado com alimentos apenas para abastecer a despensa. Além do risco de estragar e jogar dinheiro fora, o excesso de comida gera ainda mais lixo. Uma boa medida é fazer uma lista de compras e já ter em mente os pratos que deseja fazer durante a semana, assim fica mais fácil ter foco na hora das compras.

Mulher confere sua lista de compras em frente à gôndola de frutas

2. Faça a feira e dê preferência para alimentos da estação

Comprar os seus alimentos na feira de seu bairro e optar por alimentos da estação faz muita diferença. Muitas vezes, adquirimos frutas e legumes no supermercado que não são típicas da época e que vieram de locais muito distantes, em grandes viagens de caminhão pelo país. Quando você compra da feira, você sabe que aquele alimento foi produzido pertinho de você e ainda pode adquirir itens mais fresquinhos.

Gôndola de feira com diversos legumes, incluíndo tomates, abobrinhas e pimentões

3. Dê uma chance aos alimentos orgânicos

Se você colocar o item acima na sua lista de tarefas da semana, já ficará mais fácil colocar essa terceira dica em prática. Na hora da feira, opte por produtos orgânicos e com menos agrotóxicos. Isso significa mais saúde para você e sua família - e também menos impacto no planeta. O uso de agrotóxicos de forma desmedida pode prejudicar o solo das plantações e até mesmo contaminar nascentes ou lençóis freáticos. Quando você opta por alimentos orgânicos você está minimizando os impactos de seu consumo em toda uma cadeia de produção.

Pessoa coloca maçã em sua sacola de vime, com outros frutas já dentro

Sustentabilidade na cozinha

4.Mantenha aparelhos fora da tomada quando não estiverem em uso

Essa é uma dica simples e que pode impactar no seu consumo de energia - o que é bom para o planeta e também para as suas finanças. Equipamentos como fornos, micro-ondas e lavadoras não precisam ficar na tomada quando não estão em uso, então crie o hábitos de desligá-los após utilizar.

Pessoa retirar o plug de um eletrodoméstico da tomada

5. Escolha buchas vegetais

As buchas sintéticas que usamos na cozinha são produzidas de plástico e raramente são recicladas, já que elas se tornam depósitos de bactérias depois de tanto trabalho árduo em nossa pia. A melhor opção é trocar a bucha sintética pela vegetal, que é mais durável e não risca suas panelas. A bucha vegetal tem uma vida útil bem maior, basta você colocá-la de molho em água fervente por cerca de 10 minutos e depois colocá-la para secar ao sol, assim pode usá-la novamente.

Frutas e legumes ao lado de escova e bucha vegetal

6. Escolha eletrodomésticos com selo de economia de energia do InMetro

Na hora de comprar novos itens para a sua cozinha, fique de olho no selo do InMetro que acompanha os eletrodomésticos, ele indica o consumo de energia desses produtos. Escolha sempre os itens que possuem a indicação A, que significa menos consumo energético.

7. Compre um filtro d’água

Ele pode ser uma opção bem mais sustentável do que a compra de repetidos galões de água, que faz uso de mais plástico e precisarão ser trocados com frequência. A compra de um filtro, como o Purificador de Água Prata (PA26G), de Electrolux, trará mais praticidade e saúde para a sua família, gerando bem menos resíduos posteriores ao planeta. 

Detalhe do painel do Purificador de Água Prata da ElectroluxPurificador de Água Prata Electrolux (PA26G).

8. Utilize toda a capacidade de sua lava-louças

Ao contrário do que muita gente pensa, a lavagem na máquina lava-louças economiza mais água do que a lavagem na pia, por isso mesmo vale a pena juntar a louça e aproveitar a praticidade do aparelho. Segundo dados da Sabesp, lavar a louça com a torneira aberta durante 15 minutos consome cerca de 120 litros d’água, já uma lava-louça como a Lava-Louças Electrolux 8 Serviços Cinza (LE08S) gasta em média de 8 litros por lavagem, dependendo do programa e do ciclo. 

O que sai de sua cozinha para o planeta

9. Coloque um protetor no ralo da pia

O uso de um protetor no ralo da pia evita que resíduos caiam na tubulação e acabem parando em rios, córregos ou nascentes. A dica é sempre descartar os alimentos na lixeira antes de começar a lavagem e, posteriormente, ficar atento para que os restos que possam cair no ralo também sejam descartados na lixeira. Além de ajudar o planeta, isso ainda evita entupimentos de canos ou comprometa o escoamento da água.

Água cai no ralo da pia da cozinha

10. Separe o óleo de cozinha

Nada de óleo de cozinha no ralo da pia, isso é um crime para o planeta e para a sua tubulação. O óleo pode ser reciclado, basta você entregá-lo em pontos de coleta. Pesquise na sua região e encontre cooperativas ou ONGs que recebam esse item e crie o hábito de separá-lo em garrafas ou vidros. 

11. Separe o lixo

Se você puder criar o hábito de ter várias lixeiras com a separação de itens como plástico, papel e vidro já é uma grande atitude. Porém, só de você ter uma separação entre lixo seco e úmido já faz diferença. Coloque em uma lixeira apenas itens de plástico, papel e papelão, e em outra os itens orgânicos, como cascas e restos de alimentos. Pode exigir mais atenção e dedicação no início, mas como tudo é questão de hábito, com o tempo ficará muito mais fácil e natural para fazer.

Pessoa coloca casca de banana no lixo orgânico, ao lado de outras lixeiras com sacolas coloridas indicativas da separação do lixo

12. Fique atento à quantidade de lixo produzido

Acompanhe a quantidade de lixo que você produz durante uma semana e veja quanto plástico é jogado na sua lixeira. Fazer esse pequeno exercício de análise já pode impactar na forma como você fará as compras repensando a quantidade de plástico que você está levando para dentro de casa. 

Essas 12 dicas são simples e podem fazer uma grande diferença quando colocadas em prática. Aplique em sua cozinha e torne a sustentabilidade um hábito.

Publicidade Publicidade Home