apresentado por

Electrolux

Homepedia
Conheça alguns exemplos de como a sustentabilidade pode estar presente desde o projeto da residência

5 dicas para construir uma casa mais sustentável

Conheça alguns exemplos de como a sustentabilidade pode estar presente desde o projeto da residência

Um melhor uso dos recursos naturais pode ir muito além de separação de lixo reciclável ou excluir as sacolas plásticas da rotina. A sustentabilidade pode começar desde o momento de construção da casa. Novos projetos arquitetônicos pensam em reaproveitamento de materiais, de objetos de decoração e de eletrodomésticos certificados. Aqui estão cinco iniciativas simples para transformar seu lar em um ambiente amigo do planeta:

1. Reaproveitar material de construção 

Se você estiver pensando em construir um projeto de casa sustentável ou reformar, faça um bom trabalho de garimpo. Expert nesta função, o arquiteto Fabio Marins, de São Paulo, recuperou 800 tijolos de demolição e também madeira de uma antiga construção para a obra de seu novo loft (que você vê nesta reportagem) – um projeto de casa sustentável. 

“Isso garante uma enorme economia e ainda dá personalidade à casa. Não existe nada mais ecológico do que uma construção que recicla e reaproveita materiais, evita o desperdício e retira o mínimo de recursos da natureza”, afirma.  

Projeto de casa sustentável com móveis de madeira e parede de tijolinhos
O arquiteto Fabio Marins, de São Paulo, recuperou 800 tijolos de demolição para este projeto (Crédito: Divulgação)

2. Otimização dos recursos naturais

Luz solar e vento, dois itens em abundância na natureza e que podem economizar o consumo de energia. Para o projeto do loft, Fabio Marins instalou caixilharias (janelas de duas abas) enormes em toda a frente e no fundo da construção. Elas proporcionam o aumento da entrada de luz e ventilação cruzada, que mantém o ambiente sempre arejado, diminuindo ao máximo a necessidade de iluminação artificial.

Projeto de casa sustentável com árvore no jardim e piso de madeira
O projeto do arquiteto Fabio Marins tem grandes janelas para iluminação natural (Crédito: Divulgação)

3. Instalação de um bom isolamento 

“O forro do teto garante grande conforto térmico e acústico. O uso de compensado também contribuiu para o clima de aconchego e relaxamento do ambiente”, explica o arquiteto. Nos dias frios, com este truque, você pode até dispensar sistemas de calefação. Para dar mais charme à casa ecológica, vale apostar em uma lareira.

Projeto de casa sustentável com móveis de madeira
O forro de compensado naval melhora o isolamento acústico (Crédito: Divulgação)

4. Novos usos dos objetos de decoração  

A reutilização de peças de antiquários e feiras de antiguidades é uma grande aposta para quem quer ter uma casa sustentável. “Dar novos usos para objetos antigos é uma forma de promover o reaproveitamento e ampliar a vida útil de materiais retirados da natureza”, ressalta Marins.

Peças antigas de cozinha e banheiro podem se tornar parte da decoração. Antigas saboneteiras de porcelana podem virar vasinhos de plantas, por exemplo. Assim, como grades de janelas que viram mãos francesas estilizadas e arte de rua garimpadas ou fotografadas que se tornam quadros.

Projeto de casa sustentável com sofá confortável na sala
Móveis de antiquários são utilizados, grades de janelas que viram mãos francesas estilizadas e arte de rua garimpadas ou fotografadas que se tornam quadros (Crédito: Divulgação)

5. Eletrodomésticos com selo ecológico

Na hora de comprar seus aparelhos eletrônicos, escolha aqueles que têm o selo Procel para economizar energia. Criado pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica, ele é uma ferramenta simples e eficaz para o consumidor conhecer quais equipamentos e eletrodomésticos são mais eficientes e gastam menos energia. Um exemplo é o Ar Condicionado Inverter 9000 BTUs Quente/Frio (QI09R/QE09R) com a função “Eco”, que garante economia de energia e redução de ruídos.  

Outra dica é pintar as paredes de cores claras, que dão sensação de amplitude e ressaltam a iluminação. Você também pode usar lâmpadas de LED, que podem custar um pouco mais caro que as incandescentes, mas garantem até 80% de economia de energia. 

 

Veja mais relacionados

Publicidade Publicidade Home