apresentado por

Electrolux

Homepedia
Elas se tornaram soluções para quem quer aumentar o espaço da sala ou proteger os móveis de poeira e chuva

Cortina de vidro para varanda: conheça as regras para fechar a sua

Elas se tornaram soluções para quem quer aumentar o espaço da sala ou proteger os móveis de poeira e chuva

Uma varanda fresquinha com direito a ar-condicionado bombando, um jardim de inverno protegido do vento, uma sala mais comprida em que caiba um sofá bem grande ou, simplesmente, um espacinho da casa a mais para funcionar como home-office. Muitos são os motivos que levam as pessoas a fechar a varanda com uma cortina de vidro, tanto que essa se tornou uma alternativa muito comum no mercado imobiliário quando se integra varanda e sala em um ambiente só. 

No entanto, na hora de escolher uma cortina de vidro para a sacada, é preciso estar atento a algumas dicas importantes, que incluem conhecer as regras do condomínio e também saber se existe algum ponto na legislação municipal que configure esse tipo de mudança como descaracterização de fachada.

Varanda de apartamento com cortina de vidroProjeto do escritório Doob Arquitetura (Crédito: Julia Ribeiro)

O que diz a lei sobre cortinas de vidro em varandas

Em São Paulo, por exemplo, a legislação diz que é um dever do condomínio não mudar a fachada do prédio, mas casos como estes de cortinas de vidro se tornaram comuns em assembleias e cabe a cada condomínio decidir se é permitido ou não. 

Portanto, a primeira coisa a ser feita é checar no regulamento se já existe um padrão definido em assembléia do tipo de vidro que pode ser instalado (já que existem diferentes tipos de vedação e cores do material) e pré-aprovado por engenheiros estruturais seguindo a instalação segura dos painéis. O mesmo vale para instalação de cortinas, uso de revestimentos nas paredes, nivelamento de piso e de ar-condicionado. 

Já no Rio de Janeiro, a Secretaria Municipal de Urbanismo só concede a licença para esse tipo de obra se a cortina for de vidro e se o vidro for transparente, sendo que a quantidade de folhas, a cor dos caixilhos e o lado de abertura vidro não constam na lei.

Varanda de apartamento com cortina de vidroVaranda assinada pelo escritório ACF Arquitetura

Tipos de fechamento:

Modelo europeu

Permite que as folhas pivotantes tenham um lado livre do trilho, sendo colocadas juntas em apenas um dos cantos da sacada. É o formato que permite maior abertura dos painéis, caso os moradores queiram usar a varanda na temperatura ambiente.

Modelo Stanley

Funciona com dois ou mais trilhos e, quando aberto, deixa uma folha de vidro atrás da outra, todas de um lado só da sacada.

Modelo Versatik

É aquele que separa metade das folhas de cada lado ao mesmo tempo, sendo que é o que possui menor abertura total, mas a maior eficiência contra entrada de água.

Fechar a sua varanda com cortina de vidro pode ser uma opção à mais na sua decoração, para que esse espaço seja aconchegante e bem aproveitado pela sua família e amigos.

Veja mais relacionados

    Produto 1
    Área Externa

    Sim, é possível ter uma área gourmet: 5 dicas para montar a sua

    Produto 1
    Sala

    Qual a melhor porta de vidro para ter na sala?

    Produto 1
    Varanda

    8 dicas espertas para decorar a varanda