apresentado por

Electrolux

Homepedia
A arquiteta Izabella Penna Escabeche dá dicas para ajudar você na hora de decorar o quarto de seus filhos

Quarto de criança: como organizar espaço para irmãos de idades diferentes?

A arquiteta Izabella Penna Escabeche dá dicas para ajudar você na hora de decorar o quarto de seus filhos


A arquiteta Izabella Penna, especialista em arquitetura infantil

Decorar um quarto infantil é criar uma ambiência para que seu filho se desenvolva e cresça de forma plena e com segurança, por isso quando dois irmãos de idades diferentes vão dividir esse espaço, o desafio aumenta. Para tirar suas dúvidas e simplificar a decoração do quarto, sejam meninos ou meninas, nós conversamos com a arquiteta Izabella Penna Escabeche, do escritório Decor Petit, especializado em projetos de arquitetura e decoração para ambientes infantis. Confira as dicas que ela trouxe!

Quarto de criança compartilhado entre um menino e uma menina, com cama normal e berçoProjeto do escritório Decor Petit para os irmãos Lucas e Stella, com idades diferentes. Foto: Sidney Doll.

Escolhendo as cores para um quarto de irmãos

A dica de Izabella é que para quartos compartilhados se tenha uma base bem neutra para não deixar o ambiente com muita informação e nem aumentar a impressão de que o espaço é ainda menor. “Opte por duas cores principais em tons mais claros e deixe os tons e as cores mais fortes para os objetos de decoração e enxoval”, explica a arquiteta, que indica a mesma cor ou tons parecidos para os móveis para dar unidade ao ambiente.

 Quarto de criança compartilhado entre irmãos de idades diferentes, com berço e parede geométricaProjeto do escritório Decor Petit para os irmãos Lucas e Stella, com idades diferentes. Foto: Sidney Doll.

Se as crianças já são um pouco maiores, na faixa etária de três anos em diante, certamente elas já terão uma ou mais cores favoritas, por isso pode ser interessante levar em consideração essa preferência.

Irmãos de diferentes idades e diferentes gostos

A inclusão dos gostos e das preferências das crianças na decoração é uma opção muito boa, mas Izabella esclarece que não é necessário que essa inserção seja de forma tão literal.

quarto-compartilhado-criancas-coloridoProjeto do escritório Decor Petit para os irmãos Lucas e Stella, com idades diferentes. Foto: Sidney Doll.

“Os gostos e interesses infantis mudam muito rápido e escolher um tema muito específico pode ser uma má escolha, pois irá durar pouco tempo e os pais vão acabar jogando dinheiro fora”, explica. As dicas de Escabeche são quadros, adesivos de parede e até mesmo a pintura, pois esses itens têm custo mais baixo e podem ser facilmente trocados após alguns anos.

Escolhendo uma cama: o beliche é uma boa opção?

Para otimizar o espaço, a cama beliche é uma ótima solução, especialmente em quartos muito pequenos. De todo modo, Izabella pontua que é importante ficar atento a questões de segurança. 

Detalhe da cama beliche de quarto compartilhado entre irmãos de idades diferentesDetalhe de projeto do escritório Decor Petit para os irmãos Arthur e Davi, com idades diferentes. Foto: Priscila Furuli.

“Grades de proteção, estrutura reforçada, acabamento arredondado nas quinas, espaçamento adequado entre as peças para evitar prender dedos e membros, largura da escada de acesso e altura da cama superior - se a criança tiver menos do que 5 anos é indicado que a cama não seja tão alta quanto uma cama beliche de adulto”, esclarece Izabella.

Já se você optar por camas separadas, o ideal é que elas sejam no mesmo modelo ou cor para criar uma unidade visual, dando uma maior sensação de amplitude ao ambiente.

 Cama beliche de madeira em quarto compartilhado entre irmãos de idades diferentesProjeto do escritório Decor Petit para os irmãos Arthur e Davi, com idades diferentes. Foto: Priscila Furuli.

Definindo espaços para cada irmão

Cada criança tem sua personalidade e sua identidade, por isso Izabella acredita que delimitar os espaços é uma boa maneira de respeitar a individualidade delas, dando liberdade para o amplo desenvolvimento.

Para reforçar essas questões, vale investir em objetos de decoração e enxoval que reflitam o gosto de cada criança.

beliche-quarto-compartilhado-irmaosDetalhe da beliche em projeto do escritório Decor Petit para os irmãos Arthur e Davi, com idades diferentes. Foto: Priscila Furuli.

Pense em espaços de estudo

Uma ótima ideia que Izabella propõe é se pensar em uma escrivaninha com regulagem de altura no quarto, assim ela pode atender as duas crianças, otimizando o móvel e o espaço.

Além disso, ela afirma que é importante criar uma setorização no quarto, para que as crianças desenvolvam uma rotina sólida.  “Se for necessário um momento de maior concentração, uma opção é criar um quadro de horários para a utilização da escrivaninha e orientar a outra criança para uma atividade externa ao invés de deixá-la brincando dentro do quarto”.

quarto-compartilhado-irmaos-brinquedosEspaço para os brinquedos em projeto do escritório Decor Petit para os irmãos Arthur e Davi. Foto: Priscila Furuli.

Dividir o quarto: um aprendizado constante

Dividir um quarto entre irmãos é também desenvolver uma relação de troca, aprendizado e respeito, já que as crianças terão que estabelecer regras de convivência, para que cada uma possa ter seu desenvolvimento individual. No final das contas, é uma troca que reforçará os vínculos entre os irmãos e  possibilitará que eles cresçam mais próximos um do outro. 

Publicidade Publicidade Home

Mais Lidas