apresentado por

Electrolux

Floresta dentro de casa: 8 dicas de como fazer um jardim vertical

Trazer o verde para perto é uma possibilidade real em apartamentos e espaços pequenos. Confira essas ideias e inspirere-se para por a mão na terra!

Existem duas tendências no morar contemporâneo que se deram muito bem juntas: uma delas é o fato de que os espaços estão cada vez mais reduzidos e a outra é a vontade dos moradores de ter plantas por perto mesmo nessas pequenas metragens. Um dos encontros entre essas tendências são os jardins verticais, que possibilitam o cultivo de plantas em pequenos espaços e sem saída de drenagem de água, justamente por ocuparem as paredes de casas e apartamentos.  

São muitas as possibilidades quando se trata de um jardim vertical, tanto de formatos, como de tipos de suportes para as plantas e espécies ideais. Alguns são compostos por folhagens tropicais exuberantes e outros, mais comedidos, possuem vasos posicionados em um intervalo maior de espaço.

Essas condições vão estar diretamente ligadas à metragem disponível para montar o seu jardim e com qual tipo de folhagem cabe melhor ali. Abaixo, listamos algumas dicas da paisagista Bia Abreu sobre como fazer as plantas subirem, literalmente, pelas paredes da sua casa.   

Metragem ideal

“Não existe exatamente um tamanho mínimo. O que muda é o estilo de composição e proporção para cada tamanho”, explica a paisagista. É possível, inclusive, usar caixas de madeira como jardineiras ou, então, criar uma bela composição com vasos sobre diversas prateleiras.

jardim-vertical-como-fazerEste jardim vertical da paisagista Bia Abreu leva espécies tropicais ao redor de uma lareira externa.

Tipos de fixação:

Estrutura metálica e vasos de plástico

“Costumo usar nos meus projetos o suporte de estrutura metálica com pintura eletrostática e vasos plásticos. Estes materiais têm maior durabilidade e facilitam na hora da manutenção. O ideal é fixá-lo afastado da parede (cerca de 10 cm) para evitar infiltrações e mofo na alvenaria”, diz Bia. Esse tipo de sustentação é o mais indicado para jardins com muitas folhagens pendentes e volumosas, que deixam pouco ou nenhum pedaço de parede aparente.

Suporte de madeira e vasos de barro  

Além da armação de metal, é possível usar treliças de madeira, prateleiras ou até mesmo janelas de demolição para sustentar os vasos. Os de plástico serão mais leves e possuem manutenção mais fácil, já os de barro, que dão um efeito rústico e charmoso sobre as prateleiras de madeira, podem dar mais trabalho na hora da limpeza, caso sejam derrubados pelo vento.

Independente do material do vaso, o que importa quando se opta pelo suporte de madeira é dar o tratamento correto de impermeabilização para evitar o apodrecimento.

jardim-vertical-fixacaoSamambaias e outras espécies pendentes são ideais para jardins verticais como neste projeto de Bia Abreu. onde foram fixadas com uma estrutura de ferro

Como montar um jardim vertical?

“É muito importante impermeabilizar a parede antes com Neutrol. Depois disso, é feita a instalação do suporte (estrutura metálica ou outro). Na maioria dos casos, uso irrigação automatizada e ela é instalada em sequência. Depois disso, encaixamos os vasos e plantamos as mudas”, explica a paisagista.

Principais cuidados

“Todos os jardins precisam de cuidados, os horizontais e os verticais. Podas, controle de pragas, água constante e eventuais reposições de espécies também vão ser recorrentes nos jardins verticais”, conta a paisagista.

Sistemas de irrigação automático também precisam estar sempre com a manutenção em dia - principalmente se você costuma passar longos períodos longe de casa e não quer se deparar com plantas secas ao voltar de viagem.

jardim-vertical-bia-abreuO jardim vertical projetado pela paisagista Bia Abreu faz pano de fundo para a sala com parede de vidro.

Melhores espécies para jardim vertical

Antes de escolhê-las, saiba exatamente qual a intensidade de sol que irá bater onde você deseja instalar seu jardim – não esqueça que a incidência de sol muda conforme a estação do ano.

“Para jardins internos usamos samambaias, columeias, peperômias, já que são plantas de sombra e sofrem com sol em excesso. Para os externos o véu de noiva, os lambaris e aspargos vão melhor”, explica Bia. Outro ponto importante é ter uma variedade de plantas que precisam da mesma quantidade de água por semana.  

Horta à mão

Você pode, ainda fazer do seu jardim vertical uma horta em casa. É possível plantar temperos como manjericão, alecrim, tomilhos e pimentas nos vasinhos pendurados.

Há, entre os mais engajados na jardinagem, quem também plante alface e outras folhagens. Um painel com esses tipos de plantas deve ter bastante luminosidade, já que a maioria das hortaliças precisa de sol direto por quatro horas, no mínimo.

Tipos de irrigação

Nada impede que você pegue seu regador ou um borrifador e faça a rega do seu jardim manualmente. Porém, nos arranjos de grandes dimensões, a irrigação automatizada facilita na hora de molhar as plantas que estão no topo e também evitam a falta d’água por eventuais esquecimentos ou viagens.

jardim-vertical-bia-abreu-Ambientes internos também podem ter jardins verticais, este aqui leva projeto da paisagista Bia Abreu. 

Veja mais relacionados

    Produto 1
    Varanda

    Um toque de verde: aprenda a cuidar de seu jardim em casa

    Produto 1
    Sala

    Carol Costa dá dicas para ter plantas sempre bonitas para decorar a sala

    Produto 1
    Área Externa

    Paisagismo de jardim pequeno: 5 dicas para ter verde em pouco espaço

    Produto 1
    Área Externa

    10 ideias para dar um up no seu jardim

    Produto 1
    Área Externa

    Horta em casa: aprenda a criar a versão vertical ou suspensa

Publicidade Publicidade Home

Mais Lidas