apresentado por

Electrolux

Homepedia
A jardineira e apresentadora vai te ajudar a se dar bem na hora de escolher plantas para decorar a sua sala e

Carol Costa dá dicas para ter plantas sempre bonitas para decorar a sala

A jardineira e apresentadora vai te ajudar a se dar bem na hora de escolher plantas para decorar a sua sala e deixar a casa cheia de verde

Se você quer entrar de vez na onda das casas com plantinhas por todos os lados, saiba que, mais que talento, o cuidado das plantas requer disponibilidade e atenção. Expert no assunto, a jardineira Carol Costa, autora do livro “Minhas Plantas - Jardinagem para todos (até quem mata cactos)” e apresentadora do novo programa do GNT “A Louca das Plantas”, dá dicas de como ter plantas para decorar a sala, com elas crescendo felizes e sem dramas.

A jardineira Carol CostaAche o melhor lugar para elas

Todas as plantas precisam de luz: algumas delas em maior e outras em menor intensidade. Isso faz com que elas sejam divididas em plantas de sol, meia-sombra e sombra e cada tipo desses precisa de uma quantidade específica de iluminação solar.

“As plantas de sol devem ser banhadas pelos raios de sol durante 8 horas por dia. Já as de meia-sombra podem ficar até 4 horas com folhas nessas condições e, as de sombra, precisam de claridade, porém não aguentam exposição direta a raios solares nem por 1 hora“, diz Carol Costa.

Se você não tem certeza da quantidade de luz que sua planta precisa, vale ir testando como ela funciona melhor dentro da sua sala: se mais perto da janela, se próxima a ela, porém onde não bata sol diretamente, ou se ela deve ficar o mais longe possível da incidência solar direta.

Sala com planta no vaso sobre o rack

Saiba quando regar

“O teste do ‘dedômetro’ é infalível e funciona com qualquer planta”, explica Carol. Ele consiste em enfiar o dedo na terra do vaso e ver se ela está úmida ou se já secou completamente. “Este é um truque que vai te ajudar a saber quando é a hora certa de regar sua planta. Porque se a parte de cima ainda está muito molhada, isso quer dizer que na parte de baixo tem mais água ainda e algumas plantas, tipo as avencas, não gostam de ficar encharcadas”.

A maioria das plantas precisa de água entre três a uma vez por semana, dependendo da estação do ano. Conforme você vai cuidando delas, passa a entender melhor a dinâmica delas e a quantidade e periodicidade ideal de rega.

Planta em um vaso grande em um canto da sala de jantar com mesa posta

Tenha o vaso certo

Saber isso vai depender do tamanho que sua planta está quando chega na sua casa e do tamanho que a espécie costuma ficar. Plantas mais jovens naturalmente estão em vasos menores e, talvez, precisem de um suporte novo com o passar do tempo.

“A gente tem que comprar o vaso de hoje para a planta de amanhã, já que isso vai evitar que você fique trocando a planta de vaso o tempo todo. O alecrim, por exemplo, pode ser plantado em vasos pequenos, mas é um tipo de arbusto que chega a 1 metro e meio de altura e precisa de espaço para a raiz”, explica Carol.

Vasos baixos com cactos de alturas diferentes

Segundo a jardineira, a maioria das plantas médias e grandes, exceto as árvores, vão bem em vasos de 50 cm de altura por 50 cm de diâmetro. Os vasos mais comuns são os de barro e os de plástico e isso também deve ser levado em conta por você, já que eles influenciam na drenagem e retenção da água.

Os de barro têm textura porosa, por isso vão absorver o líquido nas paredes também, enquanto nos de plástico, ele vai parar no fundo do recipiente ou sair pelos furos do fundo. E, se eles não forem lá muito bonitos, você pode escolher um cachepô que combine mais com o seu estilo.

Brinque com as alturas dos suportes

Se sua sala tem só uma janela e o sol bate apenas em uma pequena frestinha de parede, usar suportes e prateleiras para vasos é uma maneira de fazer com que eles alcancem o pouco de luz que bate ali. Isso te ajuda também a posicionar várias plantas em um mesmo espaço, já que é possível usar armações com vários andares.

Pendurar as plantas em suportes com ganchos para vasos também é uma solução para quem tem pouco espaço disponível no chão e não abre mão dos verdinhos.

Plantas em cima do aparador da sala de jantar

Não tenha medo da terra

Adubar, cuidar de pragas e fertilizar sua planta são etapas essenciais para deixá-las lindas sempre. Para isso, é preciso observar as folhas e pesquisar sobre qual nutriente pode estar em falta se elas estiverem com pontinhos, amareladas ou apresentarem eventuais anormalidades.

Não tenha receio de colocar a mão na terra, tirar a planta e suas raízes do vaso e trocar seu adubo na hora da manutenção. Vista aquela sua roupa mais velhinha ou ponha um avental – porque você vai se sujar – e divirta-se com o processo!  

Pessoa manipulando vaso de suculentas

 

Veja mais relacionados

    Produto 1
    Sala

    Plantas em ambiente interno: 5 opções para dar um toque aconchegante

    Produto 1
    Varanda

    Um toque de verde: aprenda a cuidar de seu jardim em casa

    Produto 1
    Varanda

    Floresta dentro de casa: 8 dicas de como fazer um jardim vertical

Publicidade Publicidade Home