apresentado por

Electrolux

Homepedia
As arquitetas da Dantas & Passos Arquitetura explicam a importância de uma boa iluminação para a sua cozinha d

Cozinha: o que é iluminação indireta e como fazer?

As arquitetas da Dantas & Passos Arquitetura explicam a importância de uma boa iluminação para a sua cozinha dos sonhos

A iluminação faz toda diferença nos ambientes, criando sensações, expandindo texturas e possibilitando experiências mais aconchegantes. Em uma cozinha, espaço que une praticidade e cuidado, a iluminação pode ser a chave para um ambiente mais confortável. Uma opção em alta é a iluminação indireta, isto é, sem um foco dirigido. Para explicar mais sobre esse modelo, Homepedia conversou com as arquitetas Danielle Dantas e Paula Passos, do escritório Dantas & Passos Arquitetura. Confira abaixo.

Qual a importância da iluminação na cozinha?

“A iluminação é um fator fundamental para a decoração e para a funcionalidade dos ambientes”, explicam as arquitetas. A iluminação deve levar em conta o estilo dos espaços, bem como a funcionalidade, isto é, para que aquele espaço será utilizado. A cozinha é um lugar de muitas preparações e manuseio de utensílios, por isso, é necessário uma iluminação que nos ajude a observar e analisar as cores e as texturas dos alimentos que iremos preparar. Por isso mesmo, Danielle e Paula acreditam que a melhor iluminação durante o dia para uma cozinha é sempre a natural e ela precisa ser valorizada ao máximo, quando possível, em qualquer projeto.

Cozinha industrial em tons de cinza com iluminação natural Observem como a luz natural banha essa cozinha com projeto do escritório Dantas & Passos Arquitetura. Foto: Maura Mello.

O que é a iluminação indireta?

A Iluminação indireta não tem um foco dirigido, assim ilumina de forma mais linear e homogênea. “A iluminação indireta tem a capacidade de criar resultados aconchegantes e menos invasivos aos ambientes”, explicam Danielle e Paula. Essa opção funciona de forma mais difusa, criando uma ambiência uniforme e suave que resulta em conforto visual.

Cozinha americana com iluminação indireta através de sancas de gesso.  Cozinha americana com iluminação indireta através de sancas de gesso.

Posso usar iluminação indireta na cozinha?

A dica de Paula e Danielle é mesclar o uso dos dois tipos de iluminação na cozinha, tanto a direta quanto a indireta. “Conciliar os dois tipos é importante para não carregar o ambiente e deixá-lo escuro apenas com o uso da luz indireta. O uso bem dimensionado em sintonia entre os dois tipos de iluminação traz personalidade aos espaços”. 

As arquitetas explicam que a iluminação direta é recomendada para criar e evidenciar destaques na decoração ou para áreas de trabalho que precisam de mais luz para atividades, como as bancadas da cozinha, onde você irá fatiar e cortar os alimentos. Já a iluminação indireta fica melhor quando posicionada em rasgos de luz no forro de gesso ou sancas invertidas de gesso; ou mesmo sob prateleiras e armários.

Cozinha industrial em estilo aberto que se comunica com a cozinha Cozinha de estilo aberto que se comunica com a sala em projeto do escritório Dantas & Passos Arquitetura. Foto: Maura Mello.

Com fazer luz indireta na cozinha?

A luz indireta é mais indicada como luz de ambientação, que depois se reflete nas superfícies e se amplia nos ambientes, por isso, para uma boa reflexão da luz indireta a recomendação é que se usem bases de cores claras. A iluminação indireta pode ser inserida no teto, em opções com gesso, ou em outros móveis, com o auxílio de lâmpadas menores ou até mesmo fitas de led.

As fitas de LED unem funcionalidade e estética, pois possuem alta duração, consumo baixo de energia e ainda são de fácil instalação. “Em cozinhas, as fitas de LED são muito usadas na iluminação das bancadas de trabalho quando colocadas sob os armários suspensos. Outro uso interessante é em prateleiras que ajudam a localizar alimentos e utensílios”, contam as arquitetas.

 Iluminação com fita de led sob o armário aérea de cozinha planejada  O detalhe da luz sob os armários faz toda diferença nesse projeto do escritório Dantas & Passos Arquitetura. Foto: Maura Mello.

Além disso, elas explicam que na cozinha o ideal é buscar lâmpadas com alto índice de reprodução de cores por causa dos alimentos, mesmo assim, deixam claro que a luz amarela traz mais aconchego ao ambiente do que a luz branca.

Com essas recomendações fica mais fácil pensar no projeto de iluminação de sua cozinha e assim desenvolver o espaço que você sempre sonhou!

Publicidade Publicidade Home